Blog

As diferentes aplicações de luz direta, indireta e difusa
Luz direta, indireta e difusa

As diferentes aplicações de luz direta, indireta e difusa

A iluminação é um dos pontos mais importantes da decoração e funcionalidade de um ambiente. Ela valoriza os móveis e acessórios, trazendo mais harmonia visual e também contribui para o bem estar das pessoas que convivem no espaço.

 

Então é primordial conhecer os tipos de luz, que possui três modalidades básicas: a luz direta, indireta e difusa. Para escolher a melhor abordagem para a sua casa ou projeto é preciso considerar diversos fatores, que farão toda a diferença no resultado final.

 

Luz direta

 

A luz direta é aquela que incide diretamente sobre um ponto específico, de forma intensa. Ela chama a atenção para elementos de decoração, como quadros e esculturas, ou favorece a funcionalidade do ambiente, como mesas de trabalho, escritórios, bancadas de cozinha, gabinete do banheiro, etc.

 

Seu objetivo é focar, por isso spots são as principais formas de utilizá-la, além de abajures e luminárias de mesa, que utilizam lâmpadas de luz branca.

 

Luz indireta

 

Já a luz indireta cria um reflexo da iluminação, de maneira uniforme e suave, sendo ampliada para todo o ambiente. Esse tipo de iluminação equilibra funcionalidade com poder decorativo, já que proporciona belos efeitos, especialmente quando aplicada no rebaixamento de gesso e forro no teto.

 

Mas também é possível aproveitar sua funcionalidade em paredes, com arandelas, e até em luminárias de chão, desde que a peça consiga gerar o reflexo que ilumine o ambiente. Para valorizar a luz indireta, aposte em lâmpadas amarelas, que são mais “quentes” e aconchegantes.

 

Luz difusa

 

A luz difusa ilumina o ambiente de forma homogênea e suave, sem contrastes, sombras ou marcas muito fortes. No projeto, pode-se utilizar um plafon, que ameniza a intensidade e o brilho da luz direta, sem interferir na capacidade luminotécnica da lâmpada.

 

É um tipo de luz versátil, sendo amplamente utilizada em diversos ambientes, como escritórios, salas, quartos, banheiros, cozinhas, corredores, etc.

 

Sintonia na iluminação

 

Mas para que todos esses tipos de luz harmonizem com elegância nos ambientes é preciso saber combiná-las, afinal é possível encaixar as três versões em um mesmo cômodo. Mas não basta sair por aí comprando lâmpadas e luminárias.

 

É preciso planejar a iluminação, para que ela seja funcional para o ambiente e não traga prejuízos à saúde das pessoas que ali convivem. Para isso, a consultoria de um lighting designer é essencial, para se aproveitar os pontos positivos de cada tipo de luz.

Foto Projeto: Gabriel Fernandes e Gil Medeiros

Deixar um comentário