blog

Como usar a iluminação para atrair clientes em restaurantes?
Restaurante na Santos Arquidecor Studio A + B Mazzark Arquitetos

Como usar a iluminação para atrair clientes em restaurantes?

A iluminação não contribui apenas para a decoração e funcionalidade do ambiente. Ela pode influenciar o comportamento humano, deixando as pessoas mais ou menos confortáveis, característica importante para restaurantes, bares e lanchonetes.

Para que a iluminação não espante seus clientes e seja decisiva para a fidelização daqueles que apreciam o espaço, o projeto luminotécnico deve ser planejado de forma minuciosa.
Para entender a importância de um projeto luminotécnico específico para restaurantes e lanchonetes, vamos explorar os fatores que podem influenciar como os clientes vão se sentir no ambiente, de acordo com a iluminação escolhida.
A influência das cores

As cores refletem a luz e contribuem para as sensações causadas pela iluminação. Por isso, antes mesmo de definir as peças e o estilo de iluminação, a escolha das cores é um dos passos mais importantes.

Tonalidades quentes, como o vermelho, laranja e o amarelo transmitem uma sensação mais vibrante para o ambiente, o que traz excitação e alegria. Elas também estimulam o apetite. Mas também há o lado negativo, como a irritabilidade e o poder de deixar as pessoas desconfortáveis mais facilmente.

Já os tons frios, como o azul, cinza, verde e o violeta, promovem tranquilidade e calma, característica que combina com uma iluminação mais suave. O aspecto negativo é que o excesso desses sentimentos podem levar a introspecção e sono, o que também não é interessante para um restaurante.

O segredo é dosar a intensidade e quantidade de tons frios e quentes, mesclando-os com uma iluminação confortável de acordo com estilo do restaurante.

Tipo de iluminação X Estilo do restaurante

A iluminação do restaurante deve estar de acordo com o estilo e objetivo do negócio. Isso porque nem sempre precisamos que o espaço seja aconchegante, como é o caso das redes de fast food que têm um fluxo rápido de clientes e praticidade no atendimento. Por isso, nesse tipo de restaurante vemos com frequência o uso de cores mais quentes e lâmpadas mais claras.

Já os restaurantes mais intimistas, com pratos à la carte e atendimento personalizado, precisam investir em uma iluminação mais planejada para o conforto do cliente. Lembre-se que o intuito é que o cliente permaneça o maior tempo possível no local. Para isso, o melhor é trabalhar contrastes de intensidade de luz, mesclando cores quentes e frias.

Villa Borghese

Villa Borghese em Santos (Projeto do arquiteto Wendell Ferreira)

Iluminação certa para cada local

Outro detalhe que merece atenção é o tipo de iluminação para cada área do restaurante. Um exemplo são os locais que utilizam luz mais indireta, criando um clima mais íntimo no ambiente. Esse tipo de iluminação funciona bem para bares e restaurantes, mas lembre-se que a área de buffet (se houver) e o caixa devem ter uma iluminação mais direta e clara.

Escolha da lâmpada

O LED é uma ótima opção para o projeto luminotécnico de restaurantes e lanchonetes. Além de promover uma grande economia de energia, esse tipo de lâmpada não esquenta, evitando o desconforto dos clientes.

Aqui na Guido, você encontra consultoria especializada com lighting designers e peças de qualidade, inclusive feitas sob medida, para que a iluminação do seu restaurante te ajude a atrair mais clientes.

Além disso, nossos profissionais estão capacitados para seguir as normas de regulamentação de iluminação para restaurantes e lanchonetes.

Restaurante Surreal Santos Arquidecor

Restaurante Surreal by Renata Gaia | Santos Arquidecor | Studio A+B + Mazzark Arquitetos https://goo.gl/hVNQwd

Deixar um comentário